quinta-feira, 27 de junho de 2013

Prefeita manda funcionários bater em manifestantes no #OcupeACamara

Funcionários acompanham e tumultuam a sessão em horário de expediente  (Foto: Cici Almeida)
Alguns populares coroataenses, em sua maioria por jovens dos movimentos sociais e educadores, compareceram na tarde desta quinta-feira (27) a Câmara Municipal de Coroatá para acompanhar a última sessão ordinária deste semestre atendendo a convocação nas redes sociais para o ato político denominado #OcupeACamara, objetivando manifestar as suas insatisfações quanto a atuação dos membros daquele poder.

Quando os primeiros cidadãos começaram a chegar à Casa do Povo encontraram a sua galeria (local destinado para os cidadão que desejam acompanhar os trabalhos legislativos) lotada de funcionários da prefeitura, chefes de departamentos e até mesmo secretários de governo em pleno horário de expediente, alguns deles, inclusive, uniformizados, portando cartazes com mensagens provocativas aos parlamentares do bloco de oposição a prefeita Teresa Murad (PMDB).

Os funcionários presentes na galeria, entre os secretários Zé Branco (Trânsito e Transporte) e Jadna Mayare Freire (Juventude), vaiaram por diversas vezes os manifestantes que chegavam e os vereadores de oposição quando usavam a tribuna.

Ainda durante o primeiro momento da sessão (o pequeno expediente) um dos funcionários da prefeita identificado com Wanderson Sousa (Som) tomou e rasgou um dos cartazes da mão de um dos manifestantes (David Lennon) e começou a provocá-lo. O blogueiro Cici Almeida saiu em defesa de David Lennon e ambos foram agredidos fisicamente com socos e pontapés por dois funcionários ali presentes, identificados vulgarmente pelas alcunhas de “Som” e “Queque”.

A “pancadaria” foi acompanhada de perto pela Guarda Municipal que nada fez para acalmar os ânimos, o que ocorreu apenas com a intervenção de outros manifestantes e de parlamentares de oposição.

O presidente Josean Veras (PSC) suspendeu a já tumultuada Sessão inicialmente por 10 minutos e solicitou imediatamente a presença da Polícia Militar, sendo o mesmo atendido prontamente. Mas acreditando que não houvesse mais condições para a continuidade dos trabalhos daquela Casa, Josean Veras encerrou imediatamente a sessão que retornará apenas após o recesso parlamentar, mas os ativistas ali presentes logo anunciaram uma nova “ocupação” do parlamento coroataense pela oposição para a primeira sessão do segundo semestre.

Os jovens agredidos procuram imediatamente a Delegacia de Polícia e registraram o boletim de ocorrência, em seguida participaram do programa “Diário Popular” na Rádio Educativa FM 106.

Nenhum comentário:

Postar um comentário