sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Na Vila Maranhense, 250 famílias vivem um drama com água em apenas uma torneira.


O assuntou virou matéria no Programa Coroatá na TV, da Rede Vida. A Vila Maranhense, Bairro em desenvolvimento em Coroatá, com mais de 250 famílias, tem apenas uma torneira para abastecer o bairro inteiro, como mostra a imagem. O poço artesiano construído a quase um ano, ainda não está funcionando, o que deixa a localidade sem água para atividades simples do dia-a-dia.

Para piorar a situação, essa única torneira fica do outro lado do Bairro, já na rua do Buriti, cerca de quase 500 metros das casas da Vila Maranhense. Os moradores precisam subir e descer morros com latas d’água na cabeça.

De acordo com os moradores, o problema do não funcionamento do poço é apenas 500 metros de fios, que seriam ligados de um porte na Rua do Buriti até o poço que fica na parte alta do Bairro, onde fica a bomba de captação da água.

Os moradores procuraram a CEMAR para resolver o problema, mas a mesma comunicou que a Prefeitura é que tem que mandar colocar energia até o poço da Vila Maranhense. Enquanto o problema não é resolvido os moradores continuam com a falta de água na localidade.

Por Antonio Silva

Salário mínimo previsto para 2014 será de R$ 722,90, diz ministra

A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior , anunciou nesta quinta-feira (29) que o Projeto de Lei Orçamentária (Ploa) elaborado pelo governo prevê salário mínimo de R$ 722,90 a partir de 1º de janeiro de 2014. O valor representa um reajuste de 6,62% em relação aos atuais R$ 678.
Segundo a ministra, o impacto do aumento do salário mínimo nas contas públicas, com o pagamento de benefícios, será de R$ 29,2 bilhões em 2014.
“O novo valor do salário mínimo previsto na peça orçamentária é de R$ 722,90, já incorporando a regra de valorização do salário mínimo, que tem sido uma política importante de alavancagem da renda das famílias no Brasil, o que tem nos levado a patamares de qualidade de vida muito superiores”, disse a ministra após entregar o projeto em mãos ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-RO).
O valor do salário mínimo é calculado com base no percentual de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do ano retrasado mais a reposição da inflação do ano anterior pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O salário mínimo foi instituído em 1940, durante o governo de Getúlio Vargas.
Dieese 
Mensalmente, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) calcula o preço da cesta básica em 18 capitais e estima o valor do salário mínimo necessário.
Na última divulgação, referente ao mês de julho deste ano, o departamento estimou que o menor salário pago deveria ser de R$ 2.750,83 (ou seja, 4,06 vezes o mínimo em vigor atualmente, de R$ 678).
O cálculo é feito levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser capaz de suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

Dor e comoção nos velórios dos Barra-Cordenses que morreram em SP


Do Barra do Corda Notícia

Os corpos de três Barra-Cordenses chegaram na madrugada desta sexta-feira (30) em Barra do Corda e entregue as famílias.No Povoado Clemente esta sendo velado o corpo de Antonio Carlos Carneiro, 38 anos.

Pela manhã aconteceu na igreja da paróquia São José, bairro Coab, a Missa de Corpo Presente de Marcelo de Sousa Rodrigues, 22 anos. com a participação de familiares e amigos, foi presidida pelo pároco Frei Dorival.

Na Rua Santa Luzia, bairro Altamira, esta sendo velado Leidiano Teixeira Barbosa, 27 anos. Seu corpo será sepultado hoje às 17h.

Somente o corpo de Claudemir Viana de Freitas, 28 anos, que esta faltando chegar a Barra do Corda, e também será entregue as seus familiares no povoado Clemente.

As nossas cordiais condolências às Famílias enlutadas.


Secretário de Segurança assume que não consegue resolver o problema da insegurança no Maranhão

Em reunião com uma comitiva do município de Buriticupu, na manhã desta quinta-feira (29), o Secretário Aluísio Mendes afirmou que não consegue mais resolver os problemas da falta de segurança no Maranhão.
A comitiva, formada por conselheiros, estudantes, líderes de movimentos sociais, sindicais e moradores daquela cidade, procurou a Secretaria de Segurança Pública para cobrar explicações sobre a transferência do delegado Carlos Alessandro para a delegacia regional de Bacabal, responsável por oito municípios.
O fato é que um policial militar assumiu a delegacia, e a população se queixa de maus tratos cometidos por algumas pessoas da atual gestão. Coisa de filme de faroeste! Nas alegações de Aluísio Mendes, o delegado foi transferido mediante necessidade, mas prometeu investigar os casos de maus tratos cometidos na delegacia. Falou ainda que providenciará concurso público para Polícia Militar, investigador e, para mais urgente, a transferência de efetivo, urgência essa com prazo para março de 2014. No final, atribuiu ao judiciário a culpa pela falta de treinamento de novos delegados. Promessas de palanque ou afirmações de menino buchudo?
Além da queixa, a comitiva apresentou as propostas tiradas de audiência pública, realizada no último dia 25 de julho, com tema: “Conflitos sociais e fragilidade das instituições no município”. Em seguida, protocolaram um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado em 24 de março de 2009 pela subjudice Roseana Sarney (PMDB), quando tomou o governo do saudoso Jackson Lago (PDT), e para mostrar serviço se comprometeu a aumentar o efetivo policial, o número de viaturas e delegados de carreira, além da construção da delegacia da polícia civil.
Conforme membros da comitiva, Aluísio afirmou que a Secretaria de Estado não tem condições de suprir as necessidades da população maranhense, tanto que já pensou em decretar estado de calamidade pública.
Do Marrapá

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Não é a Primeira Vez! Relembre em fotos momentos quando o grupo Murad mandou derrubar casas de Moradores no Povoado Jordão.

Devido o fato que aconteceu hoje na cidade, quando a Prefeita mandou derrubar casa de trabalhadores Rurais do Povoado Remanso de Fogo, tivemos acesso a várias fotos da derrubada de casas por esse mesmo grupo no tempo do seu governo 40 anos em 4, então esse caso de hoje não é a primeira vez que acontece em Coroatá feito por este grupo.

Veja as fotos:











Deputados pedem nova votação sobre mandato de Natan Donadon

Do blog do Fernando Rodrigues
Os deputados Simplício Araújo (PPS-MA) e Amauri Teixeira (PT-BA) pediram hoje (29.ago.2013) à mesa diretora da Câmara que anule a votação que manteve o mandato do deputado Natan Donadon (ex-PMDB), de Rondônia, preso desde junho após ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal.
Eles afirmam que o regimento da Câmara foi violado. Donadon votou na sessão que decidia sobre o seu mandato, o que é proibido pelas normas da Casa.
Ontem, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), percebeu que Donadon havia votado e tentou contornar a situação. Como a votação foi secreta, Alves presumiu que Donadon havia votado contra a própria cassação e reduziu, no placar, um dos votos pelo “não”.
Para Araújo e Teixeira, a manobra de Alves foi ilegal e a Casa deveria realizar uma nova votação.”Quem garante que Donadon votou não? E se a consciência dele determinou que se abstivesse?”, afirmou Araújo.
O artigo 180, parágrafo 8, do regimento da Câmara determina: “No caso de deliberação sobre aplicação de sanção disciplinar por conduta atentatória ou in­compatível com o decoro parlamentar, é vedado o aco­lhimento do voto do Deputado representado”.
A Câmara ainda não avaliou o pedido de anulação, mas o secretário-geral da mesa, Mozart Vianna, acredita que o pleito não será aceito. “O regimento estabelece que o voto não deve ser acolhido, e de fato ele não foi”, diz.

Cidade do Medo: Agora pouco uma Farmácia e um Supermercado foi assaltado em Coroatá


Segundas informações, agora pouco a Medial farma foi assaltada na cidade, a farmácia que fica localizado no Bairro da Maçaranduba, os bandidos entraram no estabelecimento e levaram todo o dinheiro do caixa o outro estabelecimento assaltado trata-se da Casa Bezerra do Centro da cidade.

A onda de assalto na cidade está crescendo a cada dia, o povo com medo e os ladrões brincando e fazendo arrastões na cidade

Daqui a pouco mais informações:

A Era Murad: Prefeita Teresa Murad Manda Derrubar Casa de Trabalhadores Rurais


Uma matéria exibida hoje no programa Coroatá na TV, mostrou o drama de famílias que tiveram suas casas derrubadas a mando da Prefeita de Coroatá, Teresa Murad, no Povoado Remanso de Fogo.

Os moradores estiveram hoje na delegacia de policial civil e registrarão um boletim de ocorrência, segundos os moradores, a Prefeita que a terra para ser construído no local um Matadouro e de qualquer jeito os lavradores tem que sair do local, uma das casas derrubadas foi o do Sr. Raimundo Cruz de Oliveira, que segundo ele,  Luis Tote amando da Prefeita, dirigiu-se ao local e mandou derrubar sua casa sob a alegação de que todo aquele terreno pertence a Prefeita.

Uma cena muito triste que mostra a perseguição desse governo que maltrata e humilha o povo, quem não se lembra que o grupo Murad destruiu casas e expulsarão lavradores do Povoado Jordão a anos atrás? aonde famílias tiveram suas casas destruídas, mas hoje a situação é a mesma com os moradores do Povoado Remanso de Fogo. 

O Sindicato dos Trabalhadores (as) Rurais de Coroatá vão entrar na justiça para proibir esse ato de crueldade  e disponibilizou o total apoio aos lavradores.

Veja a cópia do Boletim de Ocorrência:





quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Drogaria SOS é assaltada em Coroatá.

Foi registrado agora a pouco mais um assalto em Coroatá, desta vez o alvo foi a Drogaria SOS no centro da cidade, de acordo com informações três bandidos teriam praticado o assalto, os ladrões roubarão uma certa quantia em dinheiro que ainda não foi divulgado.

A drogaria SOS é de propriedade do senhor Expedito Filho, e essa é a segunda vez que a drogaria é alvo de ação de bandidos.

 Maiores detalhes a qualquer momento.

Acidente mata 2 em Bacabeira. Vítimas podem ser de São Luís

FONTE: BACABEIRA EM FOCO

Um grave acidente aconteceu hoje em Bacabeira por volta das 12h da tarde. Trata-se de uma colisão entre uma Pik-Up Hilux e uma motocicleta Broz.

O acidente aconteceu na Av. José da Silva Calvet, BR-135, no Município de Bacabeira. Os dois jovens que estavam na moto morreram na hora.

Os corpos das vítimas ficaram totalmente quebrados, com fraturas expostas e carne esmagada por causa da colisão. Até o fechamento dessa matéria não sabíamos o nome e de onde as vítimas são, mas, segundo a placa da moto, suspeita-se que sejam de São Luis.

As imagens da colisão podem mostrar o tamanho do impacto. As imagens são fortes.
Segundo Informações de populares, os condutores da motocicleta entraram na frente da pik-up após entrar na BR sem olhar para os lados.

Atenção, cenas fortes.

Veja as fotos:





Profissão Repórter desmonta farsa do Saúde é Vida

Do Marrapá
O Profissão Repórter, da Rede Globo, esteve nas cidades de Tutóia, Paulino Neves e Sucupira do Riachão para denunciar mais uma vez a farsa do programa Saúde é Vida.
Dos 72 hospitais prometidos pela governadora subjudice Roseana Sarney para o fim de 2010, apenas 23 foram inaugurados. Destes, a metade não funciona por irresponsabilidade do governo estadual, que entregou a administração deles para prefeituras que não têm condições de mantê-los funcionando, como é o caso das unidades de Lago do Junco, Benedito Leite e Tufilândia.
O jornalístico mostrou a precariedade do posto de saúde de Tutóia, cidade de 50 mil habitantes, que não possui nem aparelho de raio-x. Enquanto isso no município mais próximo, Paulino Neves, o hospital é todo equipado, mas não atende a população pela falta de recursos para a contratação de médicos e pessoal.
Em Sucupira do Riachão o hospital sequer funciona.
O repórter Victor Ferreira também denunciou o caso da médica Erlandia, obrigada a dar plantão de 52 horas para atender a demanda de pacientes da região de Tutóia.

Veja o vídeo:

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Deputado Bira declara apoio ao Grito da Terra de Coroatá

Da Assecom Dep. Bira

O Grito da Terra 2013 foi lembrado pelo deputado estadual Bira do Pindaré (PT) em pronunciamento, na manhã desta terça-feira (27), na Assembleia Legislativa do Maranhão.

Durante toda terça-feira o Sindicato dos Trabalhadores(as) Rurais de Coroatá promoverá o "Grito da Terra Municipal". Os trabalhadores começaram a concentração às 5 horas da manhã, na Praça Monsenhor Estrela. O Grito da Terra Municipal tem o apoio dos Sindicatos da Região, Fetaema e Contag.

Centenas de trabalhadores rurais não só do município de Coroatá, mas de vários municípios da região se concentram para discutir uma série de reivindicações com a prefeitura, e os poderes locais.

Os trabalhadores reivindicam melhorias nos acessos às comunidades, acesso à água que é o direito fundamental, a regularização fundiária que ainda é um problema, inclusive em terras quilombolas.

Bira declarou apoio à manifestação dos trabalhadores rurais de Coroatá e lamentou sua ausência por estar em sessão na Casa Legislativa. “Eu queria declarar o meu apoio, o meu desejo era estar em Coroatá com as lideranças da FETAEMA, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e do município, mas uma vez que não posso em razão do exercício parlamentar fica aqui o registro de apoio a essa luta”, destacou Bira.

Grito da terra Coroatá parou a cidade.

O Evento organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores(as) Rurais de Coroatá denominado "Grito da Terra Municipal" aconteceu hoje na cidade, cerca de mais de 3 mil pessoas estiveram no movimento, homens e mulheres em busca de uma resposta do governo sobre a situação precária que encontra-se o município.

Vários trabalhadores Rurais de vários Povoados estiveram presentes, cobrando do governo mais educação, saúde de qualidade e apoio a classe dos trabalhadores . O Presidente do Sindicatos dos Trabalhadores(as) de Coroatá, Antonio Viana, fez uma analise de como se encontra a cidade: Hoje Coroatá vive uma situação precária, aonde a saúde é uma vergonha, a educação de péssima qualidade, quando crianças são transportados de forma irregular, merendar escolar ruim e o povo sofrendo, comentou Antonio Viana.

O movimento teve uma parada na ponte,e depois seguiu para enfrente a prefeitura, aonde o povo exigiu do governo municipal o respeito a população, mas como sempre a prefeita nunca se encontra no prédio,  o Grito da Terra Municipal teve o apoio dos Sindicatos da Região, FETAEMA E CONTAG.

Veja as fotos:






























Parada enfrente a Prefeitura, cadê a prefeita?
Parada enfrente a Prefeitura, cadê a prefeita?
Presidente do Sindicato:Antonio Viana





Parada enfrente o INSS


manifestação percorrendo as principais avenidas de Coroatá