domingo, 4 de maio de 2014

Diálogos em Turiaçu e Centro Novo discute incentivo à produção local e infraestrutura

Turiaçu
Os produtores de abacaxi de Turiaçu chamaram a atenção para a falta de estradas durante o Diálogos pelo Maranhão, realizado nesta sexta (2). Por conta dos problemas com transporte, chega-se a perder até 30% da produção anual.
Outro problema discutido foi a falta de água na região. Sobre as demandas, o coordenador do movimento, Flávio Dino (PCdoB) destacou já integrar seu Plano de Governo a meta de zerar o déficit de abastecimento de água no Maranhão e o incentivo produção agrícola.
Na primeira cidade visitada do oeste maranhense, a população turiense listou 13 demandas principais. Entre as prioridades estão a reforma de escola, estradas, colocar em funcionamento o hospital da cidade, reativação da escola agrícola, incentivo à produção no campo e à pesca, apoio para instalação de instituições financeiras na cidade, valorização de áreas quilombolas, entre outras.
“As dificuldades mostram o motivo de estarmos aqui. O município sofre com a falta de água, com a falta de energia, a estrada foi feita no governo Jackson Lago, a produção existe, mas não tem apoio necessário. Essa situação mostra que é hora de olhar para a realidade do Maranhão e compreender que não dá mais para aceitar as desigualdades sociais derivam de um modelo político errado”, disse Flávio Dino.
O pré-candidato a senador pela oposição, Roberto Rocha (PSB) destacou que o grupo que comanda o estado há cinco décadas já teve oportunidade para dar dignidade às pessoas. “A ausência de governo no Maranhão impede o crescimento da produção de abacaxi na região”, refletiu.
Como porta voz da comunidade, Ivaldo do Caburé, entregou a Flávio Dino o documento que cita também entre os pontos de maior destaque, o problema que já dura 140 anos, que é a falta de água nas torneiras das casas. Além disso, listou a questão do transporte para a produção do abacaxi. “Hoje nós perdemos 30% da nossa produção por não termos estradas adequadas, tem muito buraco, não tem ponte, atoleiro. O abacaxi, por ser muito doce, requer um cuidado maior, sem a estrada adequada, perdemos muito no transporte”, comentou.
Marcos Leandro, presidente do colegiado do Centro de Ensino Paulo Ramos, conversou com Flávio Dino sobre a situação da única escola de Ensino Médio de Turiaçu. Ele falou da depredação da estrutura que comporta mais de três mil alunos e da divisão de recursos da escola com outros seis polos de municípios vizinhos. “Falta uma boa estrutura para receber os alunos. Hoje cada classe tem 40 alunos, muitos ficam em pé ou em cadeiras quebradas. Além disso, os recursos do PDDE e Fundeb são divididos, o que diminui o investimento na escola”, descreveu.
O deputado federal Waldir Maranhão (PP) trouxe a reflexão do acidente com jovens da cidade de Bacuri. Ele defendeu que a educação é ponto de partida para a mudança no estado e lamentou a forma que a juventude continua sendo transportada para as escolas. Para ele, o acidente mostrou ao Brasil novamente a dura realidade do Maranhão, estado com indicadores sociais perversos. Liderança política de Santa Inês, Luana Alves, falou da importância do trabalho para melhorar os índices negativos do Maranhão, entre eles o de maior número de casas de taipa e de levar água para todos os maranhenses, as duas propostas já possuem metas estabelecidas no Programa de Governo do pré-candidato Flávio Dino.
O Diálogos pelo Maranhão foi acompanhado pelos deputados estaduais Marcelo Tavares (PSB), Othelino Neto e Raimundo Cutrim, ambos do PCdoB, Eliziane Gama (PPS), os federais Waldir Maranhão (PP), Simplício Araújo (PPS), Domingos Dutra (SDD), representantes de partidos, movimento social e sindical, lideranças religiosas, prefeitos e vice-prefeitos.

UNIDADE DA OPOSIÇÃO
Mais uma vez a oposição mostrou-se unida nas discussões por um Maranhão mais justo para todos. O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) reforçou a importância do Diálogos pelo Maranhão como forma de ouvir e ter contato com os maranhenses. “Por onde andamos, o desejo de mudança só cresce. Turiaçu marca também a unidade da oposição, pois é a primeira cidade a receber a deputada Eliziane Gama após o anúncio oficial de apoio à pré-candidatura de Flávio, ato que mostrou a força da oposição do Maranhão”, disse.
Durante o discurso, Eliziane Gama (PPS) disse que esse é o momento do renascimento do Maranhão como um estado de oportunidade para todos. Com o anúncio da aliança, o PPS junta forças com o PCdoB para garantir perspectivas para a saúde, a educação. “Sofremos um golpe em 2006, quando o Dr. Jackson não concluiu seu governo. Agora unimos forças porque chegou o momento do renascimento, de oportunidades para o Maranhão”, destacou.
 CENTRO NOVO
Ex-prefeito de Centro Novo, Antonio Satiro, destacou que o município é o segundo do Maranhão em área territorial. “Estamos desamparados pelo poder público. Precisamos de ações para desenvolver o município”, pediu. Liderança da região, Levi Pontes destacou que a oposição tem mostrado uma forma diferente de fazer política: ouvindo as
reivindicações da população para construir um verdadeiro diagnóstico do Maranhão. “Precisamos de um governo que queira ajudar o município nas áreas de infraestrutura, emprego, saúde e educação. É um grande diferencial ouvir a necessidade do município para traçar as diretrizes corretas do Plano de Governo”, elogiou.
Comprovando a necessidade de ações que gerem emprego e renda, Maria Luzinete, de 55 anos, contou que nenhum dos filhos reside atualmente em Centro Novo. Eles deixaram o município em busca de oportunidade. “Estamos sem ambulância, estrada cheia de buraco, quando precisamos de atendimento de saúde vamos para God

Nenhum comentário:

Postar um comentário